51 3284-1800

SindisprevRS OF

Paralisação – Governo codifica categoria como represália

COMPARTILHE:

protesto_ger_executivainss_007.jpg
 

A gerente executiva do INSS-RS, Sinara Pastorio, com o documento

entregue pelo SINDISPREV-RS, que informou a paralisação do último dia 10

Porto Alegre – Segundo o diretor de Recursos Humanos do INSS deBrasília, o SINDISPREV-RS não teria comunicado da paralisação da últimaquinta-feira (10) no Estado e por isso o Governo aplicou o código de falta a todosque participaram da mobilização.
Os servidores que estiveram presentes na Assembléia Geral do INSS naterça-feira (08) foram convidados pelo Sindicato para se deslocar até aGerência Executiva do Estado após a Assembléia. Uma comissão foi até o local,onde foi entregue e protocolado o aviso de paralisação (veja a foto abaixo) àgerente executiva do INSS-RS, Sinara Pastorio. Esta, antes de ligar paraBrasília, entrou em contato com a gerente regional do INSS, Eliane Schmidt,informando que os trabalhadores estavam no local e exigiam que seusrepresentantes fossem recebidos para a reunião marcada pelo RH do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), queestava com mais de duas horas de atraso. Os servidores permaneceram no localaté que o Comando de Mobilização da FENASPS fosse recebido na reunião que dariacontinuidade às negociações, não temendo a
pressão dos representantes do Governo, que informaram que sóreceberiam a FENASPS depois que os servidores do INSS do RS deixassem aGerência. Os servidores então deixaram a Gerência, dando início a audiência coma FENASPS em Brasília.
O Governo percebeu, mais uma vez, a força da categoria com a paralisaçãodo dia 10 e demonstra, com a tentativa de represália, que teme pelo rumo que amobilização vai tomar.

O SINDISPREV-RS ressalta que já está tomando as medidas necessárias parareverter à codificação por falta.

 

detalhe_ger_executiva.jpg

No detalhe, o documento nas mãos da gerente executiva do INSS do RS

 

Fonte: Imprensa SINDISPREV-RS

 

 

follow:

CONTEÚDOS