51 3284-1800

SindisprevRS OF

Servidores do INSS pressionam Ministro em visita ao Estado

COMPARTILHE:

canoasvisitaministro_6309_001.jpg

canoasvisitaministro_6309_027.jpg
Em conjunto com a diretoria do SINDISPREV-RS, servidores entregaram, hoje (06/03), carta com reivindicações da categoria ao ministro da Previdência Social, José Pimentel, que estava de visita à GEX Canoas.
Na oportunidade os diretores do sindicato presentes reivindicaram a necessidade de novo concurso público, pois há sobrecarga de serviço nos atuais trabalhadores, e avanços estruturais, como computadores mais ágeis e melhorias na rede e internet, visto que nas atuais condições é impossível conceder a tão propagada aposentadoria em 30 minutos.
Além disso, existem em muitas agências problemas até mesmo de falta de água para os servidores.
Infelizmente, o Ministro se limitou a dizer que analisará as reivindicações e encaminhar as denúncias.
Greve no RN – Ao final, os diretores aproveitaram para que o governo atendesse os pedidos dos trabalhadores da categoria no Rio Grande do Norte, que estão em greve desde o dia 16/02, como o pagamento das perdas salariais durante o período Collor na década de 1990. Pimentel se limitou a dizer que o problema está em discussão no STF, longe de sua alçada.

Confira abaixo a carta entregue ao Ministro

Porto Alegre, 06 de março de 2009.
Ao
Sr. Ministro da Previdência Social
JOSÉ PIMENTEL

Os trabalhadores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) -, solicitam à V. Exa. especial atenção em relação as demandas da categoria no estado do Rio Grande do Sul, enumeradas abaixo.
1º – Precariedade nas condições de trabalho: rede de computadores lenta seguida de sucessivas quedas no sistema; sucessivas falhas na programação do sistema de informática; carência de material de escritório e de informática, obrigando os servidores a adquiri-los através de recursos próprios; não fornecimento de água potável, papel higiênico e papel toalha; demora na manutenção de equipamentos provocando sérios contratempos quando do atendimento.
2º – A generalização no atendimento de "30 minutos" proposto pelo governo na concessão de benefícios é inaceitável pelos motivos acima expostos ( ver anexos 1, 2 e 3). Portanto, reafirmamos que sem o estabelecimento mínimo de condições de trabalho, bem como de um sistema de dados rápido e confiável é impossível cumprir com o propagado atendimento proposto pelo governo.
3º – Não nos opomos que o servidor seja submetido a uma avaliação, porém é inaceitável a maneira que estão sendo propostas às metas de produtividade pelo governo, que em momento algum considera as condições de trabalho e as peculiaridades regionais dos segurados nas execuções das tarefas.
4º – Reabertura das negociações em torno do tema sobre a valorização profissional com a retomada imediata do diálogo entre governo e a Federação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps), de forma a construir conjuntamente um plano de carreira que atenda as reivindicações da categoria, contemplando entre outros pontos, o fim da distorção de mesmas tarefas com salários diferenciados; oficialização da carga horária de trinta horas para todos os servidores do Instituto e o fim da discriminação salarial entre ativos e aposentados.
5º – Intermediação de V. Exa. no sentido de reverter o aumento abusivo na mensalidade do servidor no plano GEAP/Saúde, a qual não condiz com a realidade financeira da categoria.
6º – Aumento imediato no valor do vale-alimentação, cujo valor não paga um lanche, muito menos uma refeição.
7º – Que o Instituto recorra da decisão judicial favorável a Ordem dos Advogados do Brasil que privilegia o atendimento de advogados em detrimento do segurado, causando grandes transtornos à categoria que é ofendida pela população, pois a Instituição não divulga tal atendimento preferencial.
8º – Reabertura imediata do termo de opção à carreira do Seguro Social.
9º – Pagamento imediato dos meses em atraso das Três Referências dos novos servidores, respeitando o acordo efetivado nas negociações do ano de 2008, entre o governo e a FENASPS.
10º – Abertura de mais agências nos quatro maiores municípios do RS,  como Caxias do Sul (399.038 habitantes), Pelotas (339.934 habitantes), Canoas (326.458 habitantes), Santa Maria (263.403 habitantes), entre outros principais municípios, que não foram contemplados entre as novas 720 agências da Previdência Social no Brasil.
11º – Contratação imediata através de concurso público de novos servidores, para repôr a debandada de servidores para outros órgãos (que possuem uma carreira valorizada) e a exigência de novas vagas por ocasião da abertura de novas agências.
Certos de vossa atenção nos colocamos a disposição através de nossa federação – FENASPS -, a qual é portadora da nossa pauta de reivindicações, além de outros documentos dos ora apresentados, que subsidiarão a discussão no caminho do entendimento na construção de um plano de carreira que realmente valorize o servidor da instituição.
Contatos em Brasília: Fenasps (61) 3226-7214 e-mail: fenasps@fenasps.org.br – telefone: (61) 9641-6799.
Atenciosamente,
Servidores do INSS – Gerência Executiva Canoas/RS
Diretoria Colegiada do SINDISPREV-RS

Fonte: Imprensa SINDISPREV-RS

follow:

CONTEÚDOS