51 3284-1800

SindisprevRS OF

Segurado coloca fogo no INSS de Cascavel

COMPARTILHE:







Os Servidores do INSS Cascavel viveram ontem 01 de Março momentos de pânico, quando um segurado revoltado pela negativa em obter benefício via perícia, colocou fogo na Agência, causando pânico e pavor em todos que estavam na APS, pois o mesmo gritava e jogava gasolina: “quem não quer morrer fuja”. Os Servidores estão profundamente revoltados, porque há anos estão pedindo melhores condições de trabalho e segurança no exercício das suas atribuições, porque as mudanças na forma de concessão de benefícios feitas pela Previdência Social como: Alta Programada e as falhas no Sistema SABI, aliada a falta de segurança, além da pressão existente no trabalho pela Avaliação de Desempenho, aumentam ainda mais as dificuldades de prestar um bom trabalho a população. Todas estas situações foram amplamente debatidas com o Ministro da Previdência Social, no decorrer do processo de negociação, que sempre ignorou as reivindicações, demonstrando total insensibilidade as reivindicações dos servidores. As conseqüências que se vê pelo país, agressões e agora tentativa de homicídio coletivo em razão de recusa na concessão de benefício.

Os Servidores paralisaram suas atividades exigindo o atendimento das reivindicações, por parte da Gerencia Executiva, Gerencia Regional e Direção Geral do INSS, exigindo segurança e condições para exercer suas atribuições. Porque não é possível a prestação de serviços à população sem as mínimas condições de atendimento, a categoria que evitar o atual estado de caos que vai tomando conta do INSS, por total incompetência da Direção Geral em administrar o órgão. Será realizado ATO PÚBLICO hoje as 14:00 horas em frente a APS de Cascavel.







 

Cascavel- Homem tenta queimar agência do INSS

JORNAL HOJE

 

Um caso inusitado ocorreu na agência do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), no Centro de Cascavel, na tarde de ontem. Revoltado por ter o auxílio-doença negado pela terceira vez, Jacinto Kieds, 54, driblou os seguranças da agência e entrou no local com 40 litros de gasolina e foi ateando fogo em vários lugares. Ele disse que recebia benefício de R$ 700, pois estava com inflamação nas vértebras, mas não passou nas duas últimas perícias e por isso o auxílio lhe negado. Jacinto entrou com recurso na Justiça e o beneficio

foi autorizado, mas mesmo assim o perito o negou.

Ante a nova negativa, Jacinto passou por uma nova perícia avisou que, se não fosse aprovado, colocaria fogo no prédio. Ontem ele recebeu a notícia do corte do beneficio.

Revoltado, ele chegou à agência quando eram entregues produtos de limpeza ao órgão. Aproveitou a movimentação e disse que estava entregando detergente, tendo sua entrada liberada pelos seguranças. Em poucos segundos espalhou gasolina por vários locais e ateou fogo com um isqueiro. As chamas se alastraram rapidamente, sendo necessária a presença do Corpo de Bombeiros.

Alguns documentos e cadeiras foram danificados, mas ninguém ficou ferido. Jacinto, que trabalha com telefonia móvel, foi levado preso em flagrante e responderá pelo crime à Polícia Federal. (Marcos Machado) Jornal Hoje.

 

Trabalhador coloca fogo em agência do INSS de Cascavel

O motivo da ação seria que ele não concordou com o laudo de um médico do INSS, que negou o auxílio doença

Gazeta do Povo

Um trabalhador de Cascavel, no Oeste do Paraná, colocou fogo na sala de atendimento da agência do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) na tarde desta segunda-feira (1º). O motivo da ação seria que ele não concordou com o laudo de um médico do INSS, que negou o auxílio doença.

O homem de 56 anos foi preso após o ato. Aproximadamente 80 pessoas – entre servidores e segurados – estavam no prédio, mas ninguém se feriu.

“A doença dele não o incapacitava para o trabalho e não reconheceu o direito ao afastamento“, disse a diretora do INSS de Cascavel, Cleonice Dariva. Segundo a diretora, o homem ficou inconformado com a decisão do médico e disse que tomaria providências.

Foi o que ele fez nesta segunda-feira. O trabalhador aproveitou o momento em que um caminhão com produtos de limpeza chegava ao local para descarregar galões com detergente. Ele também entrou na agência do INSS com dois galões nas mãos, porém, o conteúdo era álcool combustível.

Em pouco tempo ateou fogo em equipamentos e móveis. O Corpo de Bombeiros foi chamado e apagou o fogo antes que se espalhasse.

“Vamos fazer o encaminhamento da avaliação (do trabalhador) e o procedimento administrativo que compete”, disse a diretora do INSS. Ela afirmou também que esperava a perícia da polícia, para saber se a agência será liberada para abrir na terça-feira (2).

 

 

follow:

CONTEÚDOS