51 3284-1800

SindisprevRS OF

Semana de atividades para os trabalhadores do SUS

COMPARTILHE:




O ano, para alguns, parece que ainda não acabou. Desde o final de 2009, são várias as atividades que o SINDISPREV vem organizando. Em janeiro, a participação no Fórum Social Mundial, com várias oficinas em que o sindicato foi protagonista e nas quais se debateu sobre Discriminação Racial, Gênero e Classe, Saúde, Previdência e Um Projeto Socialista para o Brasil, inclusive com a participação de Plínio de Arruda Sampaio. O SINDISPREV também tem acompanhado as lutas dos trabalhadores contra os patrões, gestores e administradores vinculados aos governos de Lula, Yeda e Fogaça.

No início desta semana, o SINDISPREV realizou uma visita ao Hospital de Itapuã, que atende pacientes portadores de Hanseníase e pessoas com doenças de comprometimento mental. Os dirigentes sindicais foram lá conversar com os trabalhadores sobre os ganhos salariais e as garantias sociais para os que são contratados pela FUGAST.

O SINDISPREV foi convocado a participar de reuniões com trabalhadores da Saúde, da Previdência e da ANVISA e com os agentes comunitários da Saúde de Pelotas e de Rio Grande.

Na quarta-feira as dirigentes Ramona, Dinara e Silvia, juntamente com representantes de outras entidades sindicais da saúde e trabalhadores do HPV, participaram de uma reunião da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Porto Alegre (COSMAM). Está sendo questionada a atitude autoritária do diretor do hospital e de sua pretensão de implantação de relógio ponto sem resolver problemas graves de fechamento de áreas e as reivindicações dos trabalhadores de melhorar as condições de trabalho, ampliação do quadro funcional e do atendimento ao usuários daquele estabelecimento. O contato realizado com os parlamentares é para que eles cavem uma Audiência com o prefeito para solucionar o impasse estabelecido.

A Coordenação dos Movimentos Sociais vem formulando várias iniciativas, em que o SINDISPREV é parte atuante, para que sejam averiguadas as denúncias de formação de quadrilha envolvendo a Prefeitura de Porto Alegre. Elas culminarão em um grande ato público em frente à sede da prefeitura na próxima quarta-feira (24), às 17 horas.

Por fim, nesta sexta feira (19), os trabalhadores e lutadores em defesa da Saúde Pública realizaram um grande ato público em frente ao GHC contra as demissões sem motivo que ocorreram no grupo, contra o autoritarismo da direção do hospital e para denunciar a crise da saúde pública e a superlotação nas urgências no GHC.
 

follow:

CONTEÚDOS