51 3284-1800

SindisprevRS OF

Servidores do INSS e da ANVISA deveriam ser vacinados contra a influenza A

COMPARTILHE:




O calendário de vacinação contra a influenza A (H1N1) está em sua segunda fase, de um total de cinco divulgadas pelo governo. Até o dia 2 de abril, podem ser imunizados gratuitamente gestantes, doentes crônicos e crianças de 6 meses a dois anos de idade. Os próximos a serem contemplados são jovens de 20 a 29 anos, seguidos por idosos com doenças crônicas e, por fim, adultos de 30 a 39 anos. Já foram vacinados, na primeira etapa da imunização, profissionais de saúde e indígenas. O calendário começou em 8 de março e termina em 21 de maio.

Não figuram na lista de vacinação funcionários do INSS, ANVISA e de outros órgãos que realizam atendimento ao público. Eles estão em permanente contato com possíveis portadores do vírus transmissor da gripe H1N1, devido à grande circulação de pessoas em seu ambiente de trabalho.

O Governo Federal não investiu o suficiente na compra de vacinas, que deveriam atender a toda a população. Já tendo transformado um direito que deveria ser de todos em um benefício para apenas alguns, o governo deveria ao menos ter incluído, de forma prioritária, as pessoas que têm contato constante com um público intenso. “Nós não apenas deveríamos constar do calendário de vacinação, como ser o primeiro grupo imunizado, em função do risco diário”, afirma o diretor do SINDISPREV-RS José de Campos Ferreira. Mais uma vez os servidores são esquecidos e colocados em risco.

O SINDISPREV-RS exige que o Governo Federal cumpra com sua responsabilidade, incluindo os trabalhadores do INSS e da ANVISA e todos os que lidam com público externo na lista de vacinação. Essa medida deve ser tomada com urgência, antes que chegue o inverno e, com ele, a provável disseminação do vírus da influenza A entre os servidores.

 

follow:

CONTEÚDOS