51 3284-1800

SindisprevRS OF

“É piada sobreviver com um salário mínimo de aposentadoria”, diz presidente da Fetapergs

COMPARTILHE:

A Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas (Cobap) elegeu dois temas para o XIX Congresso da entidade que ocorrerá em Bento Gonçalves de sexta à segunda-feira (20). Um deles aborda os projetos que estão parados no Congresso Nacional. “O fim do Fator Previdenciário, por exemplo, é vital para os trabalhadores brasileiros. Por isso que temos de escolher pessoas comprometidas para nos representar nos parlamentos e executivos. É piada sobreviver com um salário mínimo de aposentadoria”, disse Osvaldo Fauerharmel, presidente da Federação dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas do Rio Grande do Sul (Fetapergs).

Dos 28,1 milhões de benefícios previdenciários concedidos pelo Ministério da Previdência, 18 milhões não ultrapassam o salário mínimo, seja trabalhador aposentado ou não. “No caso dos aposentados, que trabalharam mais de três décadas contribuindo para os cofres do Estado, a situação é gritante. Eu, por exemplo, perdi cinco salários mínimos quando me aposentei”, ressalta Fauerharmel.
 
Para Giuseppe Finco, diretor do Sindisprev-RS, o argumento de sucessivos governos de que a previdência é deficitária não se sustenta mais. “Em 2009, contribuições como Cofins e outras tantas que saíram do bolso do trabalhador geraram um saldo de R$ 21 bilhões para a previdência. Onde foi parar esse dinheiro?”, questiona Finco. O Sindisprev-RS vai estar presente no congresso da Cobap.
 
Outra pauta de discussões do congresso da Cobap é o Sistema Único de Saúde (SUS). Os aposentados e pensionistas vão abordar as deficiências do SUS nas esferas municipal, estadual e federal.
follow:

CONTEÚDOS