51 3284-1800

SindisprevRS OF

Morte de servidora do INSS reabre debate sobre necessidade de avaliação médica periódica dos trabalhadores públicos federais

COMPARTILHE:

Com apenas 38 anos de idade, a servidora Ana Cláudia Teixeira de Menezes morreu enquanto trabalhava na agência de Sumaré, em São Paulo, no último dia 04 de janeiro. A servidora do INSS teve um infarto fulminante. Ao mesmo tempo que se solidariza com familiares, amigos e colegas de Ana Cláudia, o Sindisprev-RS cobra do INSS a realização de exames de saúde periódicos nos trabalhadores, sobrecarregados com a carga horária, volume de trabalho e metas desumanas de produtividade.

Em 2009, o Decreto 6.856 regulamentaria a obrigatoriedade da aplicação de exames periódicos anuais ou bianuais nos mais de 500 mil servidores ativos do Executivo Federal. “Basta consultar qualquer servidor para ter a certeza de que o decreto foi apenas um jogo de cena político. É com tristeza que a gente recebe a morte de mais um colega. É desumano o tratamento dispensado pelo governo federal com os servidores. Aqui no Rio Grande do Sul, os servidores também estão desprotegidos de qualquer atenção médica. Essa realidade tem de mudar, seja através de denúncia ao Ministério Público do Trabalho ou outro órgão competente”, disse Thiago Manfroi, diretor do Sindisprev-RS.
follow:

CONTEÚDOS