51 3284-1800

SindisprevRS OF

Anvisa: trabalhadores do Porto de Rio Grande aderem à greve com Operação Padrão

COMPARTILHE:

Os servidores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária que atuam no Porto de Rio Grande, na metade sul do Estado, definiram realizar Operação Padrão durante os dias de greve. No local, onde há 24 berços de atracação, são vistoriados, por dia, entre 4 e 6 navios das mais variadas procedências. Com a Operação Padrão – que é um pente fino sanitário nas embarcações – haverá atraso de até duas horas na liberação de navios.

No Porto de Rio Grande atuam 14 trabalhadores da Anvisa, mas 7 estão afastados por licença saúde, licença prêmio ou férias. Em Jaguarão, onde há apenas 3 trabalhadores da Anvisa no Porto Seco, a categoria deve decidir ainda nesta semana que tipo de mobilização será adotada. 

 

Salgado Filho: operação pente-fino e certificado de vacina

No Aeroporto Internacional Salgado Filho, os trabalhadores decidiram, na segunda-feira (16), não fiscalizar as mercadorias importadas. Entre elas, insumos para medicamentos; materiais de laboratórios e médico-hospitalar; equipamentos odontológicos e outras cargas que chegam semanalmente do exterior. Em pelo menos três aeronaves, foi realizada a chamada “operação pente-fino”, o que acabou resultando em atrasos pontuais nas decolagens. Os trabalhadores da Anvisa não têm como contabilizar os prejuízos econômicos com a greve, pois a responsabilidade tributária é da Receita Federal.

Quanto à emissão de Certificados Internacionais de Vacina, a liberação só ocorreu para casos urgentes em que o passageiro viajará ainda nesta semana para locais que exigem o documento, como Panamá, Venezuela, países do continente africano e Portugal, na Europa.

Déficit de 5 mil trabalhadores, em todo o país

O desmonte do serviço público federal na área de vigilância sanitária coloca em risco a vida da população local e de estrangeiros. A falta de fiscais da Anvisa em portos e aeroportos é um péssimo passaporte para o Brasil, que sediará eventos com um grande trânsito de pessoas, como Copa do Mundo (2014) e Olimpíadas (2016). Mesmo com as dificuldades, a categoria se sobressai, como na descoberta, nos últimos anos, de navios europeus com lixo hospitalar.

O déficit de 5 mil servidores é apenas um entre tantos problemas. De acordo com dados do próprio governo federal, cerca de 90% dos atuais 2,4 mil trabalhadores já estariam aptos a solicitar a aposentadoria. A categoria reivindica plano de carreira específico, reposição de 22,08% e abertura imediata de concurso público.

 

 

Imagens

follow:

CONTEÚDOS