51 3284-1800

SindisprevRS OF

Federais prometem greve para final de março

COMPARTILHE:

Os servidores públicos federais de todo o país realizaram nesta quarta-feira (22) o lançamento da Campanha Salarial 2014 nos estados, com atos, palestras e seminários.   
Aqui no Estado, em Porto Alegre, na sede do SINDISPREV-RS, foi realizada uma entrevista coletiva com a participação de membros do Fórum Gaúcho dos Servidores Públicos Federais, entre eles Bernadete Menezes (ASSUFRGS), José de Campos (SINDISPREV-RS), Marizar de Melo (Sindiserf-RS) e Cristiano Moreira (Sintrajufe-RS), dando início oficial ao lançamento da Campanha Salarial 2014 dos federais no Rio Grande do Sul.
Durante a coletiva as lideranças sindicais explicaram que o governo de Dilma Rousseff não prevê reposições salariais na proposta orçamentária da União para 2014. Segundo dados da Auditoria Cidadã da Dívida, enquanto o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) para 2014 prevê um total de despesas de R$ 2,4 trilhões, dos quais R$ 1,002 trilhão (42%) é destinado para o pagamento de juros e amortizações da dívida pública; a soma de investimentos em setores fundamentais como saúde, educação e transporte não chega a 10%. Já para os gastos com pessoal (os servidores públicos), o PLOA prevê somente a segunda parcela do reajuste anual de 5%, que sequer cobre a inflação do período.   
No dia 5 de fevereiro os servidores farão um grande ato em Brasília em frente ao Ministério do Planejamento e pretendem a realização de uma greve nacional para o fim de março, início de abril, caso o governo não negocie.  
Entre as principais reivindicações dos servidores estão: a luta por uma política salarial permanente; paridade entre ativos, aposentados e pensionistas; definição de data-base; regulamentação da negociação coletiva; diretrizes de plano de carreira; retirada de projetos no Congresso Nacional que prejudicam os trabalhadores públicos; cumprimento por parte do governo de acordos e protocolos de intenções firmados em processos de negociação, bem como a antecipação da parcela de reajuste prevista para janeiro de 2015 e o reajuste em benefícios.   Além dessas reivindicações, os servidores públicos seguem lutando pela revogação da lei que criou a Previdência Complementar do Servidor Público Federal (Funpresp) e em defesa da Previdência Pública para todos.
O Fórum Gaúcho dos Servidores Públicos Federais é formado por sindicatos e associações que representam servidores dos poderes Executivo e Judiciário Federal – SINTRAJUFE-RS; Técnicos-administrativos da UFRGS, UFCSPA e IFRS-PoA- ASSUFRGS; trabalhadores da Saúde, Trabalho, Previdência e ANVISA – SINDISPREV-RS; servidores do Ministério da Fazenda – SINDFAZ; trabalhadores do IBGE – ASSIBGE; e o Sindicato dos Servidores Federais do RS – SINDISERF-RS. O Fórum dos Federais do RS está articulado com os Fóruns dos demais estados, e compõem o Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais. À tarde, na Faculdade de Economia da UFRGS, os servidores acompanharam uma palestra com Maria Lúcia Fatorelli, coordenadora nacional da Auditoria da Dívida Cidadã.
 

Imagens

follow:

CONTEÚDOS