51 3284-1800

SindisprevRS OF

Campanha Nacional contra o Imposto Sindical

COMPARTILHE:

SINDISPREV-RS é contra o imposto sindical!

Nas últimas semanas têm surgido noticias sobre a cobrança do imposto sindical para os servidores públicos.
Esse imposto sempre foi questionado pelos setores combativos do movimento sindical, já que essa cobrança arbitrária de 1 dia de trabalho de cada trabalhador é o instrumento que mantém os sindicatos atrelados ao Estado, e por esse caminho, aos patrões. Diretorias de entidades que nada fazem na defesa dos interesses dos trabalhadores, e que na maioria das vezes se constituem em meras representações cartoriais com o acesso ao imposto sindical, mantém o financiamento das suas estruturas sem necessidade de mobilização e filiação.
Desde a sua fundação o SINDISPREV-RS se posicionou contra a cobrança do imposto, e assim como a FENASPS tomou providências para que ele nunca fosse descontado, o que não ocorreu nos ultimos 28 anos. A CSP-Conlutas, central sindical a que o sindicato é filiado, também é contra o desconto desse imposto.
Assim, diante das iniciativas de entidades do funcionalismo que não nos representam, mas que querem meter a mão nesses recursos, estamos renovando as inciativas legais necessárias para impedir qualquer desconto.
Se ele eventualmente vier a ocorrer, se constituíra em medida arbitrária e alheia à vontade do sindicato, e o percentual a que recebermos será devolvido integralmente.
Entenda-se que o dia de trabalho descontado, para efeito do imposto sindical, é dividido para diferentes destinos:

a)    60% para o sindicato respectivo;
b)    15% para a federação;
c)    5% para a confederação correspondente;
d)    20% para a Conta Especial Emprego e Salário (MTE);

Ou seja, no nosso caso de ocorrer o desconto, o SINDISPREV-RS teria acesso a 60% e a FENASPS a mais 15%, totalizando 75%. os outros 25% seriam embolsados por entidades fantasmas e pelo governo.
Não concordamos com isso. Somos contra o imposto sindical, vamos buscar impedir o desconto e, se ocorrer, ele será devolvido. O nosso movimento, as nossas entidades devem ser finaciadas pela adesão consciente de cada trabalhador, filiando-se e contribuindo espontaneamente.
Aqueles que não são sócios devem filiar-se e colaborar com a luta de todos.

Veja aqui a cartilha contra o imposto sindical da CSP-Conlutas:

 













 

Anexos

cartilhai…leta.pdf

follow:

CONTEÚDOS