51 3284-1800

SindisprevRS OF

OAB faz ato em defesa do INSS em Cachoeirinha

COMPARTILHE:

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseção de Cachoeirinha – RS promoveu, na manha desta sexta-feira (07), um ato contra a ameaça de fechamento da agência do INSS da cidade. Com a presença do presidente da OAB na cidade, Jeferson Lazzarotto, representantes da comissão de direito previdenciário de Cachoeirinha e do SINDISPREV-RS, foi realizada uma conversa com os segurados que aguardavam atendimento, em que se explicou o motivo da ação e a situação do sucateamento e enxugamento dos gastos com a previdência. Ao final do ato, os manifestantes deram um abraço simbólico na agência.

A ameaça que sofre a unidade de Cachoeirinha está inserida no contexto de sucateamento e projeto do governo de extinção da previdência social no país. Junto com a reforma previdenciária que Temer tenta aprovar no congresso, são retirados investimentos nos serviços do INSS que prejudicam a realização dos trabalhos de atendimento à população. O governo diz que há déficit na previdência e que não existem recursos para investir em contratação de mais servidores e, nem mesmo, para manutenção dos espaços físicos e equipamentos de trabalho.

– Nossa tarefa é dizer que não aceitamos o fechamento de agências e nem que os servidores sejam substituídos por sistemas de computador. Precisamos das agências e de servidores concursados trabalhando, disse Jorge Patrício, representante do SINDISPREV RS.

A agência do INSS na cidade conta, atualmente, com apenas oito servidores para fazer o atendimento à população. Por dia, cerca de 250 atendimentos são realizados no local e existem mais de 22 mil benefícios em manutenção – a lotação ideal para essa demanda é de 25 servidores, segundo o próprio INSS. Além disso, há falta de impressoras e arquivos para guardar processos e o prédio sofre com problemas estruturais, já tendo sido registrado, inclusive, alagamento na sala de perícia.

O presidente da Comissão de Direito Previdenciário de Cachoeirinha, Marcos Teixeira, ressaltou que os oito servidores que ainda trabalham em Cachoeirinha estão todos em processo de pré-aposentadoria. “Se não ocorrerem nomeações nos próximos tempos, até o ano de 2019 todos os oito trabalhadores dessa agência estarão aposentados e não haverá gente para realizar os atendimentos”.

Segundo Teixeira, o fechamento da agência é fruto do enxugamento de gastos e da implementação do INSS Digital: “Com o INSS Digital, querem reduzir o número de servidores públicos atendendo a população, querem cortar gastos. Com esse novo sistema, um segurado de Cachoeirinha poderá ser encaminhado pra uma agência em outra cidade, que estiver com menos demandas. Mas nós precisamos desses serviços aqui, na nossa cidade. A população de Cachoeirinha necessita de um atendimento federal de qualidade”.

Por fim, o presidente da OAB na cidade, Jeferson Lazzarotto, conversou com os segurados que aguardavam na fila para serem atendidos e explicou o motivo da ação de abraçar o INSS.

– Sabemos que a classe política está cada vez mais desacreditada no Brasil e a nossa principal meta como entidade é a defesa da cidadania. Nós não vamos aceitar que o governo culpe os aposentados pela crise econômica do país.

Imagens

follow:

CONTEÚDOS