51 3284-1800

SindisprevRS OF

2ª Conferência de Saúde da Mulher debateu os ataques do governo Temer e a retirada de direitos das mulheres

COMPARTILHE:

A 2ª Conferência de Saúde da Mulher foi realizada entre os dias 17 e 20 de agosto, em Brasília. Com o tema “Saúde das Mulheres: desafios para a integralidade com equidade”, o evento aconteceu em um momento de crise nacional onde o processo de desmonte dos serviços públicos e dos direitos sociais se aceleram e avançam por meio das políticas implementadas pelo governo.

Em um emaranhado de corrupção e tráfico de influência, a tônica de Temer tem sido distribuir verbas aos parlamentares para obter voto favorável à aprovação da Reforma Trabalhista, da PEC do Teto de Gastos e da Reforma da Previdência. Combinados, esses ataques aprofundam a retirada de direitos da população, em especial das mulheres.

Entre os debates da conferência, destaca-se a relevância da reafirmação da construção da unidade dos movimentos sociais para exigir deste governo a aplicação das verbas conforme determina a Constituição Federal. Foi acordo, também, a necessidade de organizar as mulheres para defender e garantir o direito à saúde pública de qualidade, observando as especificidades no atendimento de negras, indígenas, LGBT, das mulheres privadas de liberdade e das mulheres usuárias de álcool e outras drogas, em todos os ciclos de vida.

Além disso, outro ponto importante foi sobre a implementação, nos espaços escolares e unidades de saúde, atividades voltadas às questões de violência, racismo e homofobia. Cabe salientar que no debate sobre o aborto, apesar da polêmica estabelecia pelo setor da pastoral da saúde, foi aprovado a descriminalização, priorizando o atendimento às mulheres vítimas de abuso sexual e de estupros.

Por fim, indignadas com a presença de Ricardo Barros, Ministro da Saúde e representante do governo, as mulheres em maioria se retiraram do plenário entoando a vaia de Fora Temer! Nenhum direito a menos!

Imagens

follow:

CONTEÚDOS