51 3284-1800

SindisprevRS OF

SINDISPREV/RS ORGANIZA PROTESTO CONTRA A IMPLEMENTAÇÃO DA REFORMA TRABALHISTA

COMPARTILHE:

A reforma trabalhista, aprovada pelo governo de Michel Temer em 2017, e que representa um dos maiores ataques aos direitos dos trabalhadores entra em vigor a partir deste sábado (11). Sob a justificativa de que essa é única das saídas para a crise econômica do país, essa reforma integra um conjunto de medidas que, em última instância, coloca a conta da crise nas costas das/os trabalhadoras/es.

Em um país que atingiu o maior índice de desemprego dos últimos anos, com 14 milhões de pessoas sem trabalho, Temer e seus aliados aprovaram uma reforma que coloca, entre outros, a negociação desigual com o patrão acima do que é garantido por lei. O que está reservado para a classe trabalhadora brasileira é um período de ainda mais exploração e precarização da vida.

Foi diante desse cenário que o SINDISPREV/RS organizou, na manhã desta sexta-feira (10) – véspera da implementação da reforma trabalhista –, um ato público de protesto, com o velório simbólico da CLT. A manifestação ocorreu em dois momentos.

Inicialmente, o protesto se concentrou em frente ao Hospital Presidente Vargas, onde os trabalhadores entregaram panfletos e conversaram com a população sobre os ataques da reforma trabalhista e também sobre o processo de desmonte do SUS e de privatização da Saúde. Em seguida, a manifestação seguiu para a Avenida Mauá, em frente ao Ministério do Trabalho. Desde as 11h30, servidores do Ministério do Trabalho paralisaram suas atividades e realizaram o velório simbólico dos direitos trabalhistas.

Durante as falas, reforçaram o retrocesso que as novas regras trabalhistas representam e enfatizaram a necessidade de unidade na luta para resistir aos próximos ataques que o governo reserva para o funcionalismo público e para a população brasileira.

Imagens

follow:

CONTEÚDOS