51 3284-1800

SindisprevRS OF

Trabalho não pode causar dor: Dia Mundial de Combate a LER/DORT

COMPARTILHE:

Dia 28 de fevereiro é o dia Mundial de combate a LER/DORT. Essas são doenças que ocorrem devido à precariedade das condições de trabalho. A produtividade, que costuma ser colocada acima do bem-estar do trabalhador, prejudica a saúde do mesmo.

LER significa Lesão por Esforço Repetitivo e atinge a parte superior do corpo, como pescoço, ombros, cotovelos, antebraços, punhos, mãos e dedos. DORT, por sua vez, significa Distúrbios Ósteomusculares Relacionados ao Trabalho, e é o reconhecimento de que esta repetição que gera lesão é causada durante a atividade laboral.

Entre os anos 1990 e os anos 2000, a LER/DORT passa a ser reconhecida, devido à informatização dos serviços. Categorias como os digitadores (trabalhadores que transferiam para o meio digital os bancos de dados que até então eram feitos manualmente) e os bancários foram muito afetadas.

 

O Serviço Público e a LER/DORT

 

É recorrente servidores públicos desenvolverem LER/DORT. Fabiane Machado, psicóloga do SindisprevRS, aponta que a doença tem relação com a postura e o tempo que o trabalhador permanece na mesma posição. “No serviço público, tudo é muito precarizado. O trabalhador muitas vezes senta em cadeiras danificadas, onde é preciso colocar outro objeto para encosto”, diz Fabiane. Além disso, muitas horas ininterruptas de trabalho repetitivo são prejudiciais à saúde.

Existem normas regulamentadoras para cada tipo específico de trabalho, mas, quando se trata do serviço público, há muitas deficiências de fiscalização. De acordo com Fabiane, os trabalhadores do INSS são uma categoria que sofrerá cada vez mais com essas doenças.

“O INSS passa por um processo de digitalização do trabalho, que outras categorias como os bancários e servidores federais do judiciário já passaram. Nesses casos, a LER/DORT é reconhecida como um reflexo das horas de digitação”, aponta. Além disso, a psicóloga chama atenção para os olhos, pois muitos problemas oculares são oriundos do excesso de tempo em frente à tela.

 

Saiba mais sobre os sintomas, medidas preventivas e tratamentos da LER/DORT. Caso sejam observados os sintomas, a ajuda médica deve ser procurada.

 

Sintomas: Dores nas costas e membros superiores, formigamento, fadiga, alteração da temperatura e da sensibilidade das mãos, redução na amplitude do movimento, inflamação, inchaço nos braços e antebraços, cistos que aparecem e desaparecem.

 

Medidas preventivas:

Pausas: a cada 50 minutos sentado em frente a um computador, é recomendado fazer uma pausa de pelo menos 10 minutos para alongar.

 

Na digitação: É ideal que o antebraço fique apoiado sobre a mesa, e não apenas os pulsos. Assim, o movimento de digitar deve ser feito principalmente pelos dedos.

 

Cadeira: deve estar adequada à altura da mesa, de forma que a pessoa possa sentar-se ereta e com os pés apoiados no chão.

Tratamento:

Ao identificar, procurar imediatamente um médico. Repouso, medicação para dor se for muito intensa. Depois, fisioterapia como reabilitação. Em casos mais graves, há a necessidade de cirurgia.

follow:

CONTEÚDOS