51 3284-1800

SindisprevRS OF

3 de Julho reafirmou a rejeição a Bolsonaro e urgência de derrotá-lo já

COMPARTILHE:

No último sábado, dia 3 de Julho, a população novamente foi às ruas reafirmar a rejeição ao governo, realizando o terceiro Dia Nacional de Luta pelo Fora Bolsonaro. Os atos ocorreram em 312 cidades brasileiras, reunindo ao todo cerca de 800 mil pessoas. Além do Brasil, outros 16 países também contaram com mobilizações de rua em 35 cidades, de acordo com a campanha Fora Bolsonaro Nacional.

A urgência pelo afastamento de Bolsonaro ficou expressa em palavras de ordem, faixas e cartazes que denunciavam sua política genocida que nega os direitos mais básicos para sobrevivência neste momento: vacina, renda, alimentação, emprego, além dos ataques a órgãos e serviços públicos. Os atos também contaram com emocionantes homenagens às mais de 520 mil vítimas fatais de Covid-19 e da péssima gestão da pandemia.

A pauta da corrupção também se fez bastante presente nestes atos de 3 de julho, que foram antecipados após as denúncias de esquema de propina na compra de vacinas. Se Bolsonaro se elegeu sustentado sobre o debate anticorrupção, é em meio a este (e outros escândalos) e à CPI da Covid, que ele atinge 63% de rejeição popular, de acordo com dados da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) e MDA.

A perspectiva é que ocorram ainda este mês mais dois dias nacionais de luta, 13 e 24 de Julho. É imprescindível permanecer com o movimento ativo e nas ruas, visto que Bolsonaro segue no poder apesar de todas as evidências de que deveria ser afastado e da alta rejeição. Não é possível esperar até as próximas eleições, só aumentando nossa luta em quantidade e qualidade podemos derrotá-lo já, junto de seus aliados e, principalmente, do projeto de país que ele representa.

 

 

Imagens

follow:

CONTEÚDOS