51 3284-1800

SindisprevRS OF

INFORMES SOBRE AUDIÊNCIA COM INSS E REUNIÃO DE SERVIDORES DO RS

COMPARTILHE:

Confira o que foi discutido na Audiência com Leonardo Rolim, que ocorreu nesta quarta-feira (08/09), dia em que servidores de todo país paralisaram tarefas. Em reunião convocada pelo SindisprevRS que ocorreu posteriormente, os servidores do RS apontaram necessidade de Plenária Nacional da Fenasps para este sábado, dia 11 de setembro, e realização de greve a partir do dia 01/10. ​

 

Durante a audiência do dia 08 de setembro, Leonardo Rolim novamente não respondeu às demandas da categoria de forma contundente. Os servidores destacaram suas principais reivindicações: reajuste salarial, o fim das metas abusivas, a importância da carreira do Seguro Social se tornar típica de estado, a necessidade de equipamentos de informática e sistemas de qualidade para o trabalho e, em especial, a permanência do REAT.

Sobre esta mais recente reivindicação, para justificar a imposição arbitrária das 40 horas, Rolim alegou que o REAT é ilegal e que deve ser revogado para regularizar a situação. A ilegalidade, de acordo com ele, se dá porque algumas agências cumprem o REAT e outras não, e porque muitas não se enquadram mais no que determina a resolução.

Tal falácia não convenceu os representantes das entidades, que rebateram demonstrando que os órgãos de controle sempre ratificaram o REAT, sem apontar qualquer ilegalidade. Além disso, se existe algum desequilíbrio, o caminho necessário é adequar as regras à nova realidade do trabalho enquadrando todas as agências para garantir a isonomia, e não cortar o direito de todos.

Os servidores também comprovaram que, além de não haver diferença na produtividade entre aqueles que fazem 6 ou 8 horas diárias, a jornada mais extensa aumenta o adoecimento, sendo injustificável a decisão de acabar com a jornada semanal de 30 horas. Diante de todos os apontamentos, Leonardo Rolim fez aquilo que tem feito nos últimos dois anos de sua gestão, não ofereceu garantia de medidas efetivas e “enrolou” a categoria, que saiu da reunião vendo a mobilização como principal alternativa para reivindicar seus direitos junto ao órgão.

 

Reunião servidores do INSS no Rio Grande do Sul

Após a audiência, os servidores do Rio Grande do Sul reuniram-se para discutir a situação, e avaliaram que Rolim piora as condições de trabalho para pressionar os servidores a aderirem aos programas de gestão. Sua atuação está de acordo com a política do Governo Bolsonaro: reduzir atendimento nas agências, não realizar concursos públicos e aumentar a exploração dos atuais servidores, em busca de elevar a produtividade e solucionar o caos da fila de benefícios que ultrapassa 1,8 milhão de processos em aberto.

Com isto, os servidores chegaram à conclusão de que há a necessidade de uma greve e, principalmente, da unidade de mobilização de toda categoria a nível nacional. Diante da urgência em organizar tais ações, apontou-se que a Fenasps convoque uma plenária para o dia 11 de setembro (este sábado) para conclamar uma greve da categoria a partir de 01/10 – quando deverá iniciar o cumprimento das 40 horas, de acordo com a recente alteração nas portarias 1.345 e 1.347.  

 

 

 

Imagens

follow:

CONTEÚDOS