51 3284-1800

SindisprevRS OF

Categoria rejeita proposta de Lula e protesta nas ruas da Capital

COMPARTILHE:

1904.jpg
Servidores protestam contra o "Tabelão" do governo Lula

Os trabalhadores federais do INSS, Saúde, DRTs e Anvisa, reunidos em assembléia geral estadual no final da tarde de terça-feira, 18/03, em Porto Alegre na sede do Sindisprev, decidiram rejeitar a tabela remuneratória proposta pelo Governo aos trabalhadores da Seguridade Social (Ministério da Saúde) apresentada na segunda quinzena de março.

A Federação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho e Previdência e Assistência Social (Fenasps) também condenou o "Tabelão". A entidade constatou que, mais uma vez, o governo Lula, discrimina os aposentados e pensionistas. Além disso, a proposta apresentada pelo Governo demonstra que jamais foi cogitado cumprir a integralidade do Acordo da Greve de 2005 – que previa nova Carreira, concurso público, melhores condições de trabalho e incorporação das gratificações produtivas aos vencimentos.

"Ao apresentar a tabela, a intenção do governo é a de confundir os trabalhadores, pois ele sabe que, em todas as lutas e reivindicações da categoria, a quebra da paridade entre ativos e aposentados não será permitida. Na tabela, chama a atenção à quebra da paridade em percentuais absurdos, sendo que o índice médio para ativos é de 24,11% para 2008, enquanto que para os aposentados a média é de apenas 0,91%.  Em relação ao Acordo de Greve de 2005, na tabela apresentada pelo Governo há uma perda de  R$ 32,27 (1,31%), essa perda chegará a R$ 289,51 em 2009.

O governo, infelizmente, tem o apoio de entidades sindicais governistas como a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público federal (Condsef), a Confederação Nacional dos Trabalhadores da Seguridade Social (CNTSS) e a Central Única dos Trabalhadores (CUT). Esta exclusão é prejudicial não só para os aposentados, mas também colocam em risco os direitos de quem está na ativa". Explicou o diretor da Fenasps e do Sindisprev-RS, José Campos Ferreira.

Durante a assembléia a categoria também aprovou a proposta de que somente a Fenasps e o Sindisprev-RS, poderão negociar e falar em nome dos trabalhadores da seguridade social. Além disso, foi aprovado o envio de uma caravana a Brasília para participar do "Dia  Nacional de Lutas", convocado pela Fenasps, por recomposição salarial para todos os funcionários federais, no próximo dia 26/03; dos Encontros Setoriais e da Plenária Nacional da Fenasps. No final da assembléia, o plenário decidiu fortalecer a s mobilizações estaduais e nacionais, participando massivamente do ato público em frente ao posto Brasiliano de Moraes (foto), em Porto Alegre, na quarta-feira, 19/03, contra a redução de salários e por melhores condições de trabalho e atendimento.

 

MAIS NOTÍCIAS

Informe da Reunião do Comando de Mobilização – 11 de julho

É GREVE!

REDES SOCIAIS

AVISOS

CONTEÚDOS